Como é morar na Alemanha? - Com Ysadora Gellert


Oii! Tudo bem, gente? No último post com entrevista aqui no blog vocês leram sobre como é morar na Tailândia (veja aqui). E agora quem vai nos falar um pouco sobre o país em que mora é a Ysadora Gellert, 22, que mora em Saarbrucken, na Alemanha. Ela foi pra Europa para fazer intercâmbio e depois de 8 meses na França, se mudou para Alemanha onde cursa arquitetura. 



1) Como/por que você você foi morar na Alemanha? 
Decidi vir morar na Alemanha depois de ter vivido 8 meses na França e descoberto que o custo de vida aqui era bem mais baixo e todas as universidades públicas.

2) Qual foi sua maior dificuldade na adaptação?
 Com certeza a língua. O alemão passa muita rasteira na gente, haha! Quando a gente pensa que está assim... Até que bem, aparece uma regra gramatical muito louca que você pensa que nunca vai aprender! 

3) O que te chamou mais atenção no país?
 A igualdade, com certeza. A mobilidade para as pessoas deficientes, o baixo índice de desigualdade social, e que as pessoas não são tratadas de acordo com o que vestem, ou o que tem.



 4) O custo de vida é alto ou baixo?  
Depende! Se você ganha em real e converte em euro se torna bem mais alto! Mas se você ganha em euro fica bem acessível! O açúcar por exemplo, custa 19 centavos um pacote de 500gr! Com 3€ você faz uma macarronada muito boa e pra mais de uma pessoa! 

5) Como você caracteriza o povo alemão?
 Amável! Nunca tive problema com nenhum! Sempre fui muito bem recebida e tratada por todos os alemães que cruzaram meu caminho. 

 6) Qual a sua visão sobre a moda alemã?
 Eclética! Ninguém se importa com o que o outro veste! É claro que a sandálias com meias no verão ainda são hit entre os mais velhos, hahaha.

 7 ) Dos lugares que você já visitou, qual deles o turista não pode deixar de visitar?
 Com certeza diria Luxemburgo! Um lugar maravilhoso e esquecido pelos turistas de outros continentes. Mas que com certeza vale a visita!


O que acharam do post? Comentem! 
Beijos <3

Vlog: Cancún parte 3 - Playa del Carmen e Shopping La Isla


A rainha da procrastinação gravou o vlog em dezembro e só terminou a última parte em junho, é isso mesmo! Ô vida, viu!? Mas antes tarde do que nunca. Está aí a parte 3 do vlog da minha viagem pra Cancún. Nele eu mostrei um pouco da Playa del Carmen, do Shopping La Isla e algumas fotos com os golfinhos. E já adianto que vem mais viagem internacional por aí e eu pretendo gravar mais vlogs! O que acham? Beijinhos!





Botas acima do joelho: Como usar?


Olá! Se tem uma tendência que está bombando nas vitrines das lojas de sapatos são as tais das botas over the knee, ou seja, acima do joelho. Confesso que nunca desejei uma, mas vi alguns looks com ela na composição e achei muito legal! Porém é preciso ter muito cuidado para o look não ficar over.  Para não errar:

- evite montar looks muito carregados. Deixe a bota ser a peça principal do look. 

- Se você é baixinha ou não quer parecer mais baixa, escolha os modelos bem sequinhos e justos e nao use em conjunto com a bota peças com cores contrastantes para não "dividir" o corpo. Use, por exemplo, uma bota preta com meia-calça/calça preta ou com tons mais escuros. E aposte nos saltos!

- Vestidos e saias: você pode usar com comprimento mais curto ou sobrepondo a bota para que ela fique parecendo uma meia. As saias rodadas são as que combinam melhor, em minha opinião.

- Nem toda tendência fica boa em todo mundo! Experimente a bota e veja se ela combina com o seu corpo e seu estilo.

- As botas acima do joelho tem uma pegada mais sexy. Então cuidado aonde você vai usá-las (não combina com um compromisso sério) e também nos exageros/decotes pra não ficar muito sensual.

- Procure usar blusas não muito compridas pra não encurtar a silhueta quando montar looks com calça/leggings 

- Quem tem pernas grossas deve optar pelas botas com cores mais neutras/escuras e sequinhas nas pernas.


 




O que acharam do post? Usariam botas acima do joelho?
Comentem! Beijos <3

Resenha: A Herdeira - Kiera Cass



Tenho o costume de passar numa livraria toda vez que vou ao shopping. Certo dia me deparei com o livro “A Herdeira” e, por acaso, descobri que se tratava do quarto livro da Kiera Cass, autora da trilogia “A Seleção”. Eu li a primeira trilogia e fiquei bem contente ao descobrir que vem outra por aí. O livro foi lançado em maio deste ano. Lembrando: se você não leu a primeira trilogia, essa resenha contém spoliers!

Editora: Seguinte
Ano: 2015
Páginas: 392
Skoob: 4.2

Sinopse:
No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

Vou ser sincera: os livros da Kiera Cass são superficiais com relação aos personagens e situações que ocorrem na história. Desde a primeira trilogia ela não se aprofunda muito nas revoltas e questões políticas de Illéa, por exemplo. Os momentos de reflexões nos livros dela existem, porém são breves. MAAAS isso não é necessariamente uma crítica negativa. Antes de começar a ler "A Herdeira" eu li um romance um tanto quanto trágico - um dos personagens principais comete suicídio (pois é). Fiquei numa deprê gigantesca e estava sedenta por um romance fofo e com astral bom. E confesso que "A Herdeira" se encaixou perfeitamente. O fato da Kiera não se aprofundar muito, também significa que ela vai direto ao ponto. Sabe quando você fica esperando por alguma coisa que só vai acontecer dali uns 15 capítulos? Ou o escritor enrola em partes que não são tão importantes? Isso não acontece nos livros dela. O ritmo é excelente e ela conseguiu prender a minha atenção até o final. 

  Eadlyn, filha de Maxon e America, tem 18 anos e me surpreendeu muito como personagem. Ela é a irmã gêmea mais velha de Kaden, futura rainha de Illéa e é tudo que eu não esperava que ela fosse: metida, prepotente e mimada. Foi criada para ser rainha desde pequena e ao contrário de sua mãe America, nunca fez questão de romances e nem tinha planos de se casar. Mas devido a revoltas, a situação política de Illéa fica complicada e os pais de Eadlyn decidem criar uma nova seleção - para distrair o povo e também porque a futura rainha já está na idade de se casar. Eadlyn relutou muito e não queria a seleção de jeito nenhum. Mas topou participar com uma condição: se ela não se apaixonasse por ninguém em 3 meses, poderia cancelar tudo. O início da seleção é bem complicado e no decorrer da história a futura rainha vai baixando a guarda diante dos 35 candidatos e se vê na obrigação de se autoavaliar como pessoa. Confesso que o final do livro foi inesperado e me deixou bastante curiosa pela continuação. Mais uma vez, Kiera nos deixa com uma pergunta na cabeça: quem ela vai escolher no final?


Look da Vez: Jeans e bordado


Oláá! Tudo bem, gente? Como sempre estou corrida e postando bem pouco. Que semestre tenso! Mas enfim, vou aparecer por aqui sempre que possível. E hoje tem Look da Vez! Ele é bem confortável e casual. Essa blusa de tecido fininho e bordado é uma das minhas queridinhas. O sapato é vinho, mas por causa da edição da foto saiu mais escuro do que realmente é. Os créditos das peças estão no final do post. Confiram:




Blusa: Abercrombie
Short: Riachuelo
Bolsa: feira de rua na Argentina
Sapato: Arezzo

O que acharam do look? Comentem!
Beijos <3

Bem-vindo à minha vida



Tem pessoas que entram em nossas vidas e causam um grande impacto. Às vezes você acha que se trata de alguém que está só de passagem, mas de repente ela entra, fica, troca um móvel de lugar, traz flores para a casa que você costuma chamar de vida e então você entende que nem tudo é o que a gente prevê, nem todas as portas levam ao mesmo lugar. Nem todos os planos serão seguidos à risca, há sempre algo ultrapassado para se guardar e jogar a chave fora e há muito, mas muito a se descobrir. 

E com esse alguém você tirará férias da sua vida pacata, e em uma hora chorará de felicidade por se sentir a pessoa mais sortuda do mundo e em outra se verá diante do precipício mais assustador que já cruzou os seus olhos, porém não temerá, porque ser tragado por aquele vazio não dependerá dos ventos que te atingem, mas sim da sua livre espontânea vontade de pular. E vão ser nessas horas que vocês darão as mãos, e encontrarão no olhar do outro, aquela força motivadora para seguir em frente, uma centelha que seja para acender um sorriso.

 Essa é a minha humilde residência. Estão aqui todas as chaves para que você conheça cada quarto obscuro que eu fiz questão de esconder todos esses anos.  A gente pode discutir sobre os quadros que eu pintei e as roupas sujas que eu ainda não terminei de lavar. Eu prometo ser o seu sustento e te alimentar com todo o carinho e amor que eu tenho. E quando vier as noites frias a gente encontrará calor um no outro. Sempre haverá tempo para maquinar os nossos sonhos e desconstruir os nossos medos. E quanto ao seu sofá estampado, a gente dá um jeito de fazer ele combinar com a minha parede amarela. Nem que para isso eu pinte de outra cor. Aqui nada é estático que não possa se abrir a novas possibilidades. 

Eu sei que vão haver momentos que pratos serão quebrados e que eu me cortarei com os cacos. Mas eu saberei que ninguém mais nesse mundo, além de você, será capaz de me curar. Não camuflaremos a sujeira de baixo do tape e seremos claros como a luz do sol incidindo em nossa janela. Todo dia aprenderemos uma coisa nova, e a primeira delas será: compartilhar. Seja bem-vindo à minha vida. Tudo o que sou, agora é nosso.  


Look da Vez: Bata branca e gladiadora

Oii! Finalmente consegui um tempinho pra fotografar. Estou tentando reservar um tempinho pro blog, apesar da correria. A sorte é que esse semestre tem muitos feriados (UFA!). Essa bata maravilhosa é da Siberian. Coloquei um short branco por baixo pra ficar estilo vestidinho e uma sandália gladiadora pra deixar o look despojado. Espero que gostem! Confiram:




O que acharam do look? Comentem!
Beijos <3